FANDOM


Barraepis.png
 
Nome Original:
Moe N' Lisa/Moe E Lisa(pt)
Primeira Transmissão:
19/11/2006
Temporada:
18
18x06 Moe 'N' a Lisa - 18x06 - promo.png
Episódio nº
384
Código
HABF19
Diretor:
Mark Kirkland
Escritor:
Matt Warburton
Convidados Especiais:
J. K. Simmons por J. J. Jameson; Tom Wolfe, Gore Vidal, Michael Chabon e Jonathan Franzen por eles mesmos
 

Sequência de Abertura

Piada do Sofá:

A sala com o sofá aparecem numa "janela gráfica" tal qual um programa de computador; um a um os Simpsons são "clicados e arrastados" por uma seta até o móvel. Quando todos foram aplicados, o "usuário" clica no sofá e o arrasta até uma lixeira posicionada no chão da sala, com família e tudo. Então a seta vai até o menu do programa, clicando em "File / Empty Trash".

Sinopse

Homer fura uma pescaria com Moe, e o dono do bar de Springfield fica sem amigos. Sensibilizada com a situação dele, Lisa se torna sua amiga e descobre que ele tem tino para ser poeta.

Enredo

AVISO DE SPOILERS: O texto abaixo pode conter revelações de enredo.
Homer não esquecer.jpg

Não esqueça Homer

Abe simpson olimpíadas 1936.jpg

Vovô em 1936 na Alemanha

O relógio desperta Homer às 8 horas, ele está com um barbante amarrado num dedo e se pergunta se deve lembrar de algo; até em seu tórax ele escreveu "não esqueça". Homer vai à cozinha, onde Marge já serviu o café para as crianças. Os bichos de estimação e Maggie, de certa forma, tentam avisá-lo para não se esquecer, mas Homer não sabe o quê. Enfim Marge pede para todos se apressarem pois eles devem ir às Olimpíadas de Idosos, torcer para o Vovô. Ao acreditar que era isto que devia lembrar, Homer se desanima, mas não adianta, sua esposa e filhos o levam arrastado. Logo em seguida, quando eles já estão fora, o telefone toca; é Moe ligando para avisar sobre a pescaria do seu aniversário, algo que ele espera ansiosíssimo; mas como é a secretária eletrônica que atende, a agonia de sempre toma-lhe conta e Moe tem uma crise de choro ("estou me sentindo meio frágil").

Os Simpsons chegam aos jogos da 3ª idade e estão com Vovô, que quer uma medalha de ouro e conta como quase ganhou uma em 1936, nos Jogos de Berlin, mas errou no arremesso de dardos, acertando um assassino disfarçado que estava prestes a matar Hitler.

Jasper acende a pira olímpica (e algo mais) e os jogos começam; Marge está com as meninas nas arquibancadas e pergunta por que Lisa está com seu caderno de redação. Lisa responde que está fazendo um trabalho da Escola, pesquisando sobre os moradores da cidade (os "springfielders"), mas até o momento as coisas estão chatas.

Vovô correndo morte willie.jpg

fuja loco!!

Falando em chatice, após 72 eventos esportivos, os Simpsons estão aborrecidos com as Olimpíadas de velhos, ainda mais que o Vovô não conseguiu nenhuma medalha. Sua última chance é a corrida de obstáculos; Vovô parece desanimado, mesmo assim ele corre, mas fica para trás; desatento, Vovô deixa cair sua dentadura enquanto corre. O jardineiro Willie estava por ali, cortando a grama com uma foice, quando pensa que vai chover a qualquer momento, ele veste uma capa toda escura. Willie vê a dentadura e a pega para devolver ao Vovô, mas com a capa, a foice e a dentadura, Willie parecia a própria Morte. Apavorado, Vovô dispara e consegue ultrapassar a todos, ganhando a medalha de ouro; Willie, de Morte, chegou em 3º e levou o bronze.

Lisa moe guarda chuva noite.jpg

Moe, a pesquisa de Lisa

Os Simpsons voltam pra casa; prestes a chegar, Homer avista Moe sentado na entrada, com equipamento de pesca, então Homer se lembra do que realmente não podia esquecer quando acordou naquela manhã: a Pescaria de Aniversário do Moe. Homer manda todos se abaixarem, eles despistam Moe e entram em casa. Amargurado, Moe fica em frente à residência até o anoitecer. Dentro dela, sem acender as luzes, os Simpsons jantam agachados para não serem vistos, iguais a caranguejos. Um tijolo, com uma mensagem presa, voa atravessando a janela; Marge pega o papel, mas ao ler "Querido saco de pus" fica óbvio que é de Moe para Homer. Ao lerem o quanto ele está desapontado, todos ficam muito tristes; Lisa até exclama mencionando a alma atormentada de Moe, e isto a instiga a entrevistá-lo para sua pesquisa. Lisa conta sua ideia a Moe e saber que alguém vai ouvir o que ele tem a dizer, deixa-o muito satisfeito, no fim das contas, o "melhor aniversário da sua vida" (ou entre os 10 melhores).

Homer zoando moe poesia.jpg

kkk poeta... Moe tem alma, bata as asas

Moe leva Lisa e Homer até onde mora (um dos lugares né), o Hotel Regent, que fica numa área pouco valorizada da cidade (local da "Eloise"). Dentro do quarto, Lisa se encanta com "fragmentos de mensagens" que Moe escreveu e colou na parede, segundo ela isto é "coisa de poeta". Homer acha engraçado e zoa Moe (coisa de menina isso sim), tanto que sai caindo pela janela. Lisa chega à conclusão que, organizados com arte, os fragmentos de mensagens podem virar poesia. Ela chama o primeiro poema de "Uivando para uma Lua de Concreto"; Moe adora o título e acha que eles formam uma ótima equipe.

Lisa moe pesquisa escola.jpg

Moe na pesquisa de Lisa

Chega a 2ª feira e Lisa leva Moe à Escola, ele é seu representante na pesquisa dos "Fascinantes de Springfield", mas o poema que fizeram não agrada a turma nem a Profª. Hoover ("grosseiros"). Em casa, Marge lamenta o resultado negativo do trabalho de Lisa (nota ruim), mas a menina não se importa, ela mandará o poema para a "Perspectivas da Poesia Americana". Homer fica zangado quando Lisa menciona essa editora; uma vez ele mandou um "poema" para eles (o tomate rapper), mas nunca publicaram.

O poema vai para a Perspectivas; um assistente o mostra para o Editor-Chefe, que acha genial e o quer na capa da próxima publicação. Lisa leva o livro até a Taverna para mostrar e contar a Moe que agora ele é um escritor publicado. Nisto o telefone da taverna toca, era Tom Wolfe, um renomado escritor (segundo Barney, responsável pela consagração da expressão "Radical Chiiiiique"), convidando Moe para um Festival de Literatura em Vermont, mas Moe pensa que era trote. Lisa diz que Moe deve participar, mas ele quer que ela vá também, afinal tudo aquilo era resultado da pesquisa da menina.

Moe gore vidal wordloaf.jpg

Gore Vidal também teve "ajuda"

Assim a família Simpson e Moe vão para Vermont. Aproveitando que tem um barman exclusivo no carro, Homer chega à Conferência Literária Wordloaf totalmente alcoolizado. Na mansão, onde ocorre a recepção do evento, Lisa mostra a Moe quem é Tom Wolfe, o escritor entusiasmado que o convidou. Tom Wolfe apresenta Moe e seu poema aos convidados e pergunta como teve a ideia do título; a princípio Moe revela que precisou de ajuda, mas ao ver como aquelas pessoas reagem negativamente a isto, ainda mais quando o próprio Gore Vidal foi intimado a se retirar após afirmar que também fez isso, Moe volta atrás e diz que pensou sozinho na ideia do título, decepcionando muito Lisa. Tom Wolfe parabeniza Moe e chama todos para comemorar passeando de carroça, enquanto Lisa chora amargurada.

Lisa brava moe conferência wordloaf.jpg

tem algo para confessar Sr. Szyslak?

No outro dia, no salão principal da conferência, Moe está à mesa com Tom Wolfe, além dos escritores Jonathan Franzen e Michael Chabon, para a sessão de "elogios e perguntas óbvias". Quando questionado sobre qual escritor serviu de inspiração (algo "obrigatório" na categoria), Moe responde que não sabia, afinal o único "livro" que leu na vida foi sobre apostas em corridas de cães. Em meio às gargalhadas da plateia que vieram em seguida, Lisa se manifesta, mas Moe nega a reconhecer que ela o ajudou. Tom Wolfe declara encerrada a mesa-redonda e Lisa sai arrasada.

Marge e Homer convidam Lisa para passear (e aprontar) pela região, mas ela não vai. Lisa, solitária, joga migalhas de pão para os gansos (e estudantes universitários - alunos do Reitor Peterson?) num lago de uma praça. É quando Moe reaparece, mostrando novos fragmentos de anotações e dizendo que precisa de outro poema (brilhante de preferência) para a noite de despedida da conferência. Lisa, indignada, xinga Moe e o abandona; assim, ele mesmo tenta compor um poema com seus retalhos de papel, mas o vento os sopra em direção do lago, onde os gansos destroem tudo.

Lisa casa madeira vermont.jpg

Lisa achou uma casinha de madeira

Lisa está sozinha novamente, na varanda de uma casa de madeira, quando sua família retorna, muito animados com o passeio que fizeram; visitaram uma fábrica de ursinhos de pelúcia e trouxeram um "casal" para Lisa, mas ela apenas chora e sai revelando que Moe "marginalizou" suas contribuições. Homer e Bart ficam furiosos com isso.

Bart homer melado moe.jpg

vc nos paga Moe

Jj jameson video conferência wordloaf.jpg

ah q amor... detesto isso!

Naquela noite, é dado um jantar de encerramento da conferência e Moe é o homenageado especial, o "novo poeta", porém ele se mostra aborrecido entre os escritores na mesa principal. Tom Wolfe, após pedir os restos de purê com alho, chama Moe para recitar seu novo trabalho; Moe apresenta-se e diz que seu novo poema chama-se "Capacidade do Elevador", mas era apenas o aviso de segurança de um elevador. Desmascarado, Moe saca outro informativo e começa a ler, mas era uma programação de TV... Nisto Lisa aparece. Constrangido, finalmente Moe se arrepende e anuncia um poema de verdade, diferente, que ele chama "Ode para Lisa"; no qual ele reconhece que traiu a amizade da menina e lhe pede perdão. Moe é interrompido por Homer, que está com Bart, no alto dos andaimes da iluminação do salão; eles pretendem despejar um tonel de melado em Moe. Lisa pede para eles pararem pois ela não está mais zangada. A cena inspira uma discussão entre Jonathan Franzen e Michael Chabon, que acabam rolando pelo chão trocando socos.

Lisa e Moe saem apaziguados e ele a convida para um boliche regional; os dois são assistidos pelo Editor-Chefe da Publicações, JJJ, que acompanha a cobertura, ao vivo, da Conferência Wordloaf. Ele não gosta da cena e exige, aos gritos, fotos do Homem-Aranha; seu auxiliar explica que eles estão num jornal de poesias, então, JJJ quer poemas do Homem-Aranha, e rápido.

Citações

  • Vovô Simpson: "Você nunca vai me pegar vivo Dona Morte!"
  • Vovô Simpson: "Leve o garoto... a alma dele é mais fresca."
  • Moe: ♫ "Parabéns para mim, parabéns para mim, eu me sinto sozinho... ninguém quer me matar." ♫
Moe cerveja homer dirigindo.jpg

"Homer, não beba dirigindo!"

  • Homer: "oooh... Moe um poeta?!... Ele tem alma! Bata as asas! Tá na hora do chá na Associação Botãozinho de Ouro!... uh! uh! tcha tcha tchaaAAAAIIII... D'OH! ... Moe é a Princesa da Terra dos Pirulitos, ele almoça com lavandas e rosas ai!! ... ... É sério Moe, acho que você tem um dom."
  • Moe: "Obrigado Homer. Eu te amo cara."
  • Homer: "aaa... Você ama um cara é?..."
  • Marge: "Homer, não beba dirigindo!"
Moe briga gansos conferência wordloaf.jpg

querem briga né?

  • Homer: "Não esquenta, eu dirijo entre um gole e outro."
  • Tom Wolfe: "Moe, seu poema de estreia é revigorante como um segundo par de meias em uma caminhada na chuva..."
  • Lisa: "Moe, você é um safado e desalmado!"
  • Moe (brigando com os gansos no lago): "Bom... se eu vou lutar, é melhor vencer!"
  • J. J. Jameson (assistindo Moe e Lisa): "Ah que amor... detesto isso!"

Curiosidades

Homer zangado mesa lisa editora poesias.jpg

nunca publicaram meu poema

  • Poema que Homer mandou para a Editora Perspectivas da Poesia Americana, mas não foi publicado: "Era uma vez um tomate rapper (isso mesmo, falei um tomate rapper), ele fazia ratos (?!?) o dia todo, de abril a maio. E quer saber o que mais? Era eu." – e mais uma vez a edição brasileira deixa muitíssimo a desejar na tradução e dublagem - no original Homer diz "rapping tomato", ou seja, um tomate que bate (neste caso, importunar com petelecos) e ele "rapped" (batia) todos os dias... "ratos"? faz favor né ... ... já que dublaram "rapper" no início do poema, poderiam ter completado que ele fazia/cantava raps o dia todo.
  • Na plateia que comparece à mesa-redonda da Conferência Wordloaf, tem um "crítico" que se manifesta quando os escritores Michael Chabon e Jonathan Franzen respondem quem são os escritores que influenciaram seus trabalhos, o tal "crítico" grita, talvez sob o efeito de álcool, "Cha-bone" ("chaboneca" na edição brasileira) e "Fran-zone" ("franzininho" na nossa edição, que dessa vez acertou ao menos na piada); uma brincadeira com seus respectivos sobrenomes e uma verdadeira crítica à "falsa cortesia" entre a maioria dos escritores (e todos os artistas que concorrem entre si em geral), que na verdade se invejam e se odeiam;
Conferência escritores tom wolfe anônimo.jpg

Tom Pynchon ("?") marcando presença

  • O episódio é uma homenagem aos escritores em geral, além dos convidados especiais, que aparecem no desenho, têm os citados em algumas cenas: Philip Roth (na entrada da Conferência); Albert Camus, Jack Kerouac e Charles Bukowski (na mesa-redonda do evento); Anne Rice e Charles Schulz, embora cartunista, criador de Snoopy, que aparece datilografando num quadro (na briga de Franzen e Chabon); além de Thomas Pynchon (saco de papel na cabeça), na mesa principal do jantar de encerramento.
  • Este episódio foi originalmente escrito para a 16ª temporada;
  • O título do episódio, por mais que lembre o famoso quadro da Mona Lisa, é inspirado no título do 6º episódio da 1ª temporada - a Lisa Tristonha (Moaning Lisa) - alusões de uma característica do seu personagem, recorrente em toda a série: o fato de se frustrar, de se sentir injustiçada, incompreendida, da tristeza que a persegue por não viver uma realidade que não faz jus a sua inteligência, dedicação, honestidade, solidariedade, etc.;
Homer degustando xarope bordo.jpg

Homer o rei do xarope

  • A música tocada quando Moe e os outros escritores vão se divertir é Let's Get It Started do Black Eyed Peas.
  • Uma das roupas que Moe usa neste episódio, é a mesma do Mr. Bean  .
  • Nos créditos finais tem uma cena escondida; quando os Simpsons passeavam por Vermont, eles pararam num quiosque de Xarope de Bordo (acer) na beira da estrada. Homer degusta de maneira bem... "aloprada" o xarope e a vendedora conclui que ele tem "um parafuso a menos", para constrangimento de Marge e Bart.

Galeria

Episódio disponível em DVD

Não.

Décima Oitava Temporada

  1. O Mauricinho, o Chef, sua Mulher e seu Homer
  2. Jazzy e as Gatinhas
  3. Por favor Homer, não faça isso
  4. A casa da árvore dos horrores XVII
  5. G.I. (D'oh!)
  6. Moe e Lisa
  7. Sorvete de Marge (Com Cabelos Azuis Claros)
  8. Casal Esquisito
  9. Kill Gil: Vols. 1 & 2
  10. A esposa aquática
  11. A vingança é um prato que se serve três vezes
  12. Pequena Grande Garota
  13. Crescendo com Springfield
  14. Caipiras cantantes
  15. Vovô-Romeu e sua Julieta
  16. Homer, o Paparazzi
  17. Marge na Internet
  18. O Grande Perdedor
  19. Bombeiros Ladrões
  20. Pare, Senão o Meu Cachorro Atira!
  21. 24 minutos
  22. O Massacre do Depoimento de Kent - 400º Episódio

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória